• 967 224 138
  • Contactos

Living Will 1 of 7

LT003950
2013-2018
André Oliveira

Autores Joana Afonso
Editora Ave Rara
Idioma Inglês
Estado : Novo
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

€3
Mais detalhes
  • Ano
  • 2013-2018
  • Código
  • LT003950
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 16,00 x 24,00 x
  • Nº Páginas
  • 16

Descrição

Living Will é uma série de 7 mini-comics de 16 páginas, a 2 cores. Além do preto, cada número conta com um tom diferente.

Argumento, em inglês, de André Oliveira. Desenhos de Joana Afonso e Pedro Serpa.

“No dia em que perde o seu animal de estimação, Will apercebe-se que já não lhe restam razões para viver. Ao longo dos seus oitenta e dois anos foi um homem de ligações fortes e de um grande amor, mas hoje o dia-a-dia é povoado por conversas fortuitas e memórias coleccionadas numa velha pasta cheia de desenhos, textos e recortes. É ao admirá-la uma última vez que decide qual vai ser o seu derradeiro desafio: acertar todas as pontas soltas que ficaram ao longo do seu percurso e não deixar nada por dizer. Morrer em paz será o seu último testamento. Mas cedo vai perceber que, na vida, entre o preto e o branco há toda uma variedade de cinzentos.”

Living Will 1 of 7

€3

LT003950
2013-2018
André Oliveira
Autores Joana Afonso
Editora Ave Rara
Idioma Inglês
Estado : Novo
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 2013-2018
  • Código
  • LT003950
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 16,00 x 24,00 x
  • Nº Páginas
  • 16
Descrição

Living Will é uma série de 7 mini-comics de 16 páginas, a 2 cores. Além do preto, cada número conta com um tom diferente.

Argumento, em inglês, de André Oliveira. Desenhos de Joana Afonso e Pedro Serpa.

“No dia em que perde o seu animal de estimação, Will apercebe-se que já não lhe restam razões para viver. Ao longo dos seus oitenta e dois anos foi um homem de ligações fortes e de um grande amor, mas hoje o dia-a-dia é povoado por conversas fortuitas e memórias coleccionadas numa velha pasta cheia de desenhos, textos e recortes. É ao admirá-la uma última vez que decide qual vai ser o seu derradeiro desafio: acertar todas as pontas soltas que ficaram ao longo do seu percurso e não deixar nada por dizer. Morrer em paz será o seu último testamento. Mas cedo vai perceber que, na vida, entre o preto e o branco há toda uma variedade de cinzentos.”