• 967 224 138
  • Contactos

A Santa Aliança – Cinco séculos de espionagem do Vaticano

LT007855
2006
Eric Frattini

Editora Campo das Letras
Idioma Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

€22
Mais detalhes
  • Ano
  • 2006
  • Tradutor
  • Serafim Ferreira
  • Código
  • LT007855
  • Detalhes físicos
  • Nº Páginas
  • 438

Descrição

Desde 1566, ano da fundação do serviço de espionagem papal, até aos nossos dias, a Santa Aliança e a sua contra-espionagem, o Sodalitium Pianum, assassinaram reis, políticos e financeiros, como Henrique IV de França ou Roberto Calvi; viram-se envolvidos em revoltas e revoluções; financiaram ditadores e apoiaram golpes de Estado; criaram sociedades para cometer assassínios selectivos; traficaram armas; apoiaram grupos em conflito; ajudaram na fuga de criminosos de guerra nazis e provocaram falências bancárias e financeiras, tudo isso em nome de Deus e da fé católica por ordem do Sumo Pontífice. Desde Pio V até João Paulo II, este livro relata cinco séculos de operações encobertas do serviço de espionagem pontifício. Trata-se de um documentado e surpreendente ensaio que dá a conhecer informação inédita que, sem dúvida, despertará o interesse dos leitores. 


“Se o Papa ordena liquidar alguém na defesa da fé, faz-se isso sem fazer perguntas. Ele é a voz de Deus e nós [a Santa Aliança] somos a mão executor”. Cardeal Paluzzo Paluzzi, chefe da Santa Aliança, século XVII 


"Quem não se lembra daquilo que já foi escrito sobre a morte de João Paulo I? Ou do muito que já foi dito sobre os verdadeiros mentores do atentado perpetrado na Praça de São Pedro e que por pouco não matou João Paulo II? Ou, mais recentemente, quem não reparou nos livros que já foram publicados, tentando repetir o sucesso alcançado por Dan Brown (Código Da Vinci e Anjos e Demónios)? Só que Eric Fratini foi mais longe. Vencendo o seu próprio cepticismo, começou a procurar informações sobre a 'Santa Aliança', o verdadeiro nome da 'Entidade', sabendo à partida que tanto num caso como noutro tais designações só escondem aquilo que em outros estados vulgarmente se chamam serviços secretos. [...] O resultado são 440 páginas que o autor define como um misto de 'ensaio histórico ou político' ou uma 'novela de intriga e mistério' que relatam cinco séculos de operações encobertas que têm sido levadas a cabo pelos serviços secretos do Vaticano, sem que o comum dos mortais de aperceba." Armando Rafael, Diário de Notícias

A Santa Aliança – Cinco séculos de espionagem do Vaticano

€22

LT007855
2006
Eric Frattini
Editora Campo das Letras
Idioma Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 2006
  • Tradutor
  • Serafim Ferreira
  • Código
  • LT007855
  • Detalhes físicos

  • Nº Páginas
  • 438
Descrição

Desde 1566, ano da fundação do serviço de espionagem papal, até aos nossos dias, a Santa Aliança e a sua contra-espionagem, o Sodalitium Pianum, assassinaram reis, políticos e financeiros, como Henrique IV de França ou Roberto Calvi; viram-se envolvidos em revoltas e revoluções; financiaram ditadores e apoiaram golpes de Estado; criaram sociedades para cometer assassínios selectivos; traficaram armas; apoiaram grupos em conflito; ajudaram na fuga de criminosos de guerra nazis e provocaram falências bancárias e financeiras, tudo isso em nome de Deus e da fé católica por ordem do Sumo Pontífice. Desde Pio V até João Paulo II, este livro relata cinco séculos de operações encobertas do serviço de espionagem pontifício. Trata-se de um documentado e surpreendente ensaio que dá a conhecer informação inédita que, sem dúvida, despertará o interesse dos leitores. 


“Se o Papa ordena liquidar alguém na defesa da fé, faz-se isso sem fazer perguntas. Ele é a voz de Deus e nós [a Santa Aliança] somos a mão executor”. Cardeal Paluzzo Paluzzi, chefe da Santa Aliança, século XVII 


"Quem não se lembra daquilo que já foi escrito sobre a morte de João Paulo I? Ou do muito que já foi dito sobre os verdadeiros mentores do atentado perpetrado na Praça de São Pedro e que por pouco não matou João Paulo II? Ou, mais recentemente, quem não reparou nos livros que já foram publicados, tentando repetir o sucesso alcançado por Dan Brown (Código Da Vinci e Anjos e Demónios)? Só que Eric Fratini foi mais longe. Vencendo o seu próprio cepticismo, começou a procurar informações sobre a 'Santa Aliança', o verdadeiro nome da 'Entidade', sabendo à partida que tanto num caso como noutro tais designações só escondem aquilo que em outros estados vulgarmente se chamam serviços secretos. [...] O resultado são 440 páginas que o autor define como um misto de 'ensaio histórico ou político' ou uma 'novela de intriga e mistério' que relatam cinco séculos de operações encobertas que têm sido levadas a cabo pelos serviços secretos do Vaticano, sem que o comum dos mortais de aperceba." Armando Rafael, Diário de Notícias