• 967 224 138
  • Contactos

Perder a esperança porquê? Um operário fala do seu tempo (1 ed)

Manuel Monteiro
Centelha
Português PT

Estado : Usado 4/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

€4
Mais detalhes
  • Ano
  • 1982
  • Colecção
  • Autobiografias Operárias 02
  • Capa
  • Rui Pimentel
  • Edição
  • 1
  • Código
  • LT004668
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 13,00 x 20,00 x
  • Nº Páginas
  • 121

Descrição

Manuel Augusto Monteiro nasceu em 1948, em Vila Real. Camponês, operário, escritor, alfarrabista. Militante revolucionário, ex-deputado, ex-autarca… e fodido com isto tudo (segundo ele próprio gosta de dizer). Foi um dos fundadores da UDP – União Democrática e Popular, partido pelo qual foi autarca e deputado à Assembleia da República, em 1979. É autor dos romances Sei Onde Mora o Herberto Helder e O Falcão Albanês. Como poeta, é autor de Todas as Margens e Imperfeita Sabedoria. Publicou ainda o livro de memórias Perder a Esperança, Porquê?

Perder a esperança porquê? Um operário fala do seu tempo (1 ed)

€4

Manuel Monteiro
Centelha
Português PT
Estado : Usado 4/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 1982
  • Colecção
  • Autobiografias Operárias 02
  • Capa
  • Rui Pimentel
  • Edição
  • 1
  • Código
  • LT004668
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 13,00 x 20,00 x
  • Nº Páginas
  • 121
Descrição

Manuel Augusto Monteiro nasceu em 1948, em Vila Real. Camponês, operário, escritor, alfarrabista. Militante revolucionário, ex-deputado, ex-autarca… e fodido com isto tudo (segundo ele próprio gosta de dizer). Foi um dos fundadores da UDP – União Democrática e Popular, partido pelo qual foi autarca e deputado à Assembleia da República, em 1979. É autor dos romances Sei Onde Mora o Herberto Helder e O Falcão Albanês. Como poeta, é autor de Todas as Margens e Imperfeita Sabedoria. Publicou ainda o livro de memórias Perder a Esperança, Porquê?