• 967 224 138
  • Contactos

Infinito em todas as direcções xx

Freeman Dyson
Gradiva
Português PT

Estado : Usado 4/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Por encomenda

€10
Mais detalhes
  • Ano
  • 1990
  • Colecção
  • Ciência Aberta
  • Idioma Original
  • Inglês
  • Tradutor
  • Cristina Maria Baptista
  • Capa
  • Armando Lopes
  • Edição
  • 1
  • Código
  • LT002190
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 14,00 x 21,00 x
  • Nº Páginas
  • 325

Descrição

«Eu olho para os problemas, sejam eles científicos ou humanos, sempre da perspectiva de um amante da diversidade - o maior dom que a vida trouxe ao nosso planeta e que, um dia, levará ao resto do universo. E falo das coisas que me interessam.» E felizmente Dyson interessa-se por quase tudo: A origem da vida, as perspectivas da imortalidade, as fronteiras do espaço, o voo das borboletas, a ética, a política, ligando tudo num fio que denomina «o príncipio da máxima diversidade». Preferindo factos a teorias, peças desajustadas a quebra-cabeças resolvidos, prestando homenagem aos maiores unificadores de entre os cientistas (Newton, Einstein ou Darwin), Freeman Dyson deixa o seu coração com os que amam a diversidade, os mistérios e as contradições: «Se um dia descobrisse que toda a realidade física podia ser descrita por uma séria finita de equações, ficaria verdadeiramente desiludido.» Freeman John Dyson (Berkshire, 15 de dezembro de 1923) é um físico e matemático inglês. Trabalhou para o British Bomber Command durante a Segunda Guerra Mundial. Após seu fim, mudou-se para Princeton e tornou-se cidadão dos Estados Unidos da América.


Freeman Dyson
Gradiva
Português PT
Estado : Usado 4/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Por encomenda

Mais detalhes
  • Ano
  • 1990
  • Colecção
  • Ciência Aberta
  • Idioma Original
  • Inglês
  • Tradutor
  • Cristina Maria Baptista
  • Capa
  • Armando Lopes
  • Edição
  • 1
  • Código
  • LT002190
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 14,00 x 21,00 x
  • Nº Páginas
  • 325
Descrição

«Eu olho para os problemas, sejam eles científicos ou humanos, sempre da perspectiva de um amante da diversidade - o maior dom que a vida trouxe ao nosso planeta e que, um dia, levará ao resto do universo. E falo das coisas que me interessam.» E felizmente Dyson interessa-se por quase tudo: A origem da vida, as perspectivas da imortalidade, as fronteiras do espaço, o voo das borboletas, a ética, a política, ligando tudo num fio que denomina «o príncipio da máxima diversidade». Preferindo factos a teorias, peças desajustadas a quebra-cabeças resolvidos, prestando homenagem aos maiores unificadores de entre os cientistas (Newton, Einstein ou Darwin), Freeman Dyson deixa o seu coração com os que amam a diversidade, os mistérios e as contradições: «Se um dia descobrisse que toda a realidade física podia ser descrita por uma séria finita de equações, ficaria verdadeiramente desiludido.» Freeman John Dyson (Berkshire, 15 de dezembro de 1923) é um físico e matemático inglês. Trabalhou para o British Bomber Command durante a Segunda Guerra Mundial. Após seu fim, mudou-se para Princeton e tornou-se cidadão dos Estados Unidos da América.