• 967 224 138
  • Contactos

A ironia romântica – Estudo de um processo comunicativo

LT009719
1987
Maria de Lourdes A. Ferraz

Editora INCM
Idioma Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

€12
Mais detalhes
  • Ano
  • 1987
  • Colecção
  • Temas Portugueses
  • Código
  • LT009719
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 15,00 x 24,00 x
  • Nº Páginas
  • 238

Descrição

Procurando os limites de uma então estabelecida Ciência de Literatura, descentrando a sua origem estrutural, este trabalho quer mostrar como a crítica pode estar, tanto quanto a literatura, nas fronteiras sem se recusar a si própria. Tenta-se, pois, um compromisso entre uma tradição interpretativa e um desafio a essa tradição propondo uma (comedida) análise funcional de um processo literário. Recusa-se, porém, tornar essa análise crítica num incito processo desconstrutivo, tentadora crítica mimética desse outro compromisso-desafio que foi uma certa marca do Romantismo. Compromisso - equilíbrio periclitante - entre a procura de autenticidade como utopia de um dizer e a impossibilidade de autoridade sobre esse dizer feito ficção : a ironia romântica.

A ironia romântica – Estudo de um processo comunicativo

€12

LT009719
1987
Maria de Lourdes A. Ferraz
Editora INCM
Idioma Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 1987
  • Colecção
  • Temas Portugueses
  • Código
  • LT009719
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 15,00 x 24,00 x
  • Nº Páginas
  • 238
Descrição

Procurando os limites de uma então estabelecida Ciência de Literatura, descentrando a sua origem estrutural, este trabalho quer mostrar como a crítica pode estar, tanto quanto a literatura, nas fronteiras sem se recusar a si própria. Tenta-se, pois, um compromisso entre uma tradição interpretativa e um desafio a essa tradição propondo uma (comedida) análise funcional de um processo literário. Recusa-se, porém, tornar essa análise crítica num incito processo desconstrutivo, tentadora crítica mimética desse outro compromisso-desafio que foi uma certa marca do Romantismo. Compromisso - equilíbrio periclitante - entre a procura de autenticidade como utopia de um dizer e a impossibilidade de autoridade sobre esse dizer feito ficção : a ironia romântica.