• 967 224 138
  • Contactos

Os materialistas da antiguidade

LT003531
1977
Paul Nizan

Editora Estampa
Idioma Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

€5
Mais detalhes
  • Ano
  • 1977
  • Colecção
  • Teoria
  • Idioma Original
  • Francês
  • Tradutor
  • Maria Helena Barreiro Alves
  • Edição
  • 2
  • Código
  • LT003531
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 13,00 x 18,00 x
  • Nº Páginas
  • 159

Descrição

Paul-Yves Nizan (Tours, 7 de fevereiro de 1905 - Audruicq (Pas-de-Calais), 23 de maio de 1940) foi um romancista, ensaísta, jornalista, tradutor e filósofo francês. Filho de um engenheiro ferroviário, Paul Nizan fez seus estudos secundários em Paris, no reputado Lycée Henri-IV, onde conhece Jean-Paul Sartre em 1917. Entra na École normale supérieure em 1924, também estabelece ligações de amizade com Raymond Aron. Em 1925, participa do primeiro partido fascista francês, Le Faisceau, de Georges Valois, de orientação sindicalista e revolucionária. Entre 1926 e 1927, parte para Aden, no Yémen, para trabalhar como preceptor. Pouco depois, adere ao Partido Comunista Francês e casa-se com Henriette Alphen (1907-1993), uma prima de Claude Lévi-Strauss. O casal terá dois filhos: Anne-Marie (1928), (que seria mãe do escritor Emmanuel Todd) e Patrick (1930). Em agosto de 1939, denuncia a assinatura do pacto germano-soviético , que considera como uma aliança entre nazis e comunistas. Na sequência, Nizan rompe com o PCF. Paul Nizan foi morto em 23 de maio de 1940, no início da Segunda Guerra Mundial, durante a ofensiva alemã contra Dunkerque.

Os materialistas da antiguidade

€5

LT003531
1977
Paul Nizan
Editora Estampa
Idioma Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 1977
  • Colecção
  • Teoria
  • Idioma Original
  • Francês
  • Tradutor
  • Maria Helena Barreiro Alves
  • Edição
  • 2
  • Código
  • LT003531
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 13,00 x 18,00 x
  • Nº Páginas
  • 159
Descrição

Paul-Yves Nizan (Tours, 7 de fevereiro de 1905 - Audruicq (Pas-de-Calais), 23 de maio de 1940) foi um romancista, ensaísta, jornalista, tradutor e filósofo francês. Filho de um engenheiro ferroviário, Paul Nizan fez seus estudos secundários em Paris, no reputado Lycée Henri-IV, onde conhece Jean-Paul Sartre em 1917. Entra na École normale supérieure em 1924, também estabelece ligações de amizade com Raymond Aron. Em 1925, participa do primeiro partido fascista francês, Le Faisceau, de Georges Valois, de orientação sindicalista e revolucionária. Entre 1926 e 1927, parte para Aden, no Yémen, para trabalhar como preceptor. Pouco depois, adere ao Partido Comunista Francês e casa-se com Henriette Alphen (1907-1993), uma prima de Claude Lévi-Strauss. O casal terá dois filhos: Anne-Marie (1928), (que seria mãe do escritor Emmanuel Todd) e Patrick (1930). Em agosto de 1939, denuncia a assinatura do pacto germano-soviético , que considera como uma aliança entre nazis e comunistas. Na sequência, Nizan rompe com o PCF. Paul Nizan foi morto em 23 de maio de 1940, no início da Segunda Guerra Mundial, durante a ofensiva alemã contra Dunkerque.