• 967 224 138
  • Contactos

1755 Volume 3 – Providências do Marquês de Pombal

LT010234
2005
AA.VV.

Editora Público
Editora FLAD
Idioma Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

€16
Mais detalhes
  • Ano
  • 2005
  • Código
  • LT010234
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 20,00 x 25,00 x
  • Nº Páginas
  • 288 + LII

Descrição

A série de estudos e testemunhos relativos ao terramoto de Lisboa de 1755 que a Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) e o jornal PÚBLICO lançam não é apenas uma evocação da calamidade, mas um contributo para a protecção dos cidadãos face a futuros abalos, foi sublinhado no lançamento da iniciativa, em Lisboa."Temos que ser uma sociedade segura. Um terramoto pode acontecer e devemos estar protegidos, nomeadamente pela escrupulosa observância das regras de construção", comentou o administrador da FLAD e coordenador dos quatro volumes desta colecção, Valente de Oliveira, na sede da fundação. Os sistemas de protecção e de alerta são, aliás, tema do segundo volume da colectânea, intitulada 1755 - O Grande Terramoto de Lisboa. Reunindo a colaboração de diferentes especialistas nacionais e estrangeiros, a restante obra debruça-se sobre as descrições do acontecimento (vol. I) e as providências tomadas pelo marquês de Pombal (vol. III), sendo completada pela edição em fac simile da tradução, esgotada e muito difícil de encontrar, de uma obra sobre o terramoto escrita cinco anos após o desastre pelo britânico John Michell.

1755 Volume 3 – Providências do Marquês de Pombal

€16

LT010234
2005
AA.VV.
Editora Público
Editora FLAD
Idioma Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 2005
  • Código
  • LT010234
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 20,00 x 25,00 x
  • Nº Páginas
  • 288 + LII
Descrição

A série de estudos e testemunhos relativos ao terramoto de Lisboa de 1755 que a Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) e o jornal PÚBLICO lançam não é apenas uma evocação da calamidade, mas um contributo para a protecção dos cidadãos face a futuros abalos, foi sublinhado no lançamento da iniciativa, em Lisboa."Temos que ser uma sociedade segura. Um terramoto pode acontecer e devemos estar protegidos, nomeadamente pela escrupulosa observância das regras de construção", comentou o administrador da FLAD e coordenador dos quatro volumes desta colecção, Valente de Oliveira, na sede da fundação. Os sistemas de protecção e de alerta são, aliás, tema do segundo volume da colectânea, intitulada 1755 - O Grande Terramoto de Lisboa. Reunindo a colaboração de diferentes especialistas nacionais e estrangeiros, a restante obra debruça-se sobre as descrições do acontecimento (vol. I) e as providências tomadas pelo marquês de Pombal (vol. III), sendo completada pela edição em fac simile da tradução, esgotada e muito difícil de encontrar, de uma obra sobre o terramoto escrita cinco anos após o desastre pelo britânico John Michell.