• 967 224 138
  • Contactos

Missão em Moscovo

LT007305
1986
Mário Neves

Editora Inquérito
Idioma Português PT
Estado : Usado 4/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

€9
Mais detalhes
  • Ano
  • 1986
  • Código
  • LT007305
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 14,00 x 21,00
  • Nº Páginas
  • 202

Descrição

Missão em Moscovo , experiência da primeira embaixada portuguesa no país dos sovietes

É escassa a bibliografia portuguesa sobre a União Soviética. Durante mais de 50 anos – de 1918, quando o último representante diplomático português, Jaime Batalha Reis, deixou a Rússia, até 1974- não houve relações diplomáticas entre Portugal e a URSS. Foo o 25 de Abril que permitiu restabelecer essas relações. O primeiro embaixador português após tão longo interregno foi o autor deste livro. O que ele tem para dizer sobre a sua experiência diplomática humana na União Soviética e, nomeadamente, sobre a maneira como ali se reflectiram os acontecimentos que assinalaram o conturbado período da vida por tuguesa a seguir ao 25 de Abril, não pode deixar de suscitar no público leitor curiosidade e expectativa Mário Neves apresenta-nos aqui o seu testemunho. Um testemunho que quis ser, tanto quanto possível, desapaixonado, baseado nos fatos e ditado apenas pela preocupação da objetividade.

Missão em Moscovo

€9

LT007305
1986
Mário Neves
Editora Inquérito
Idioma Português PT
Estado : Usado 4/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 1986
  • Código
  • LT007305
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 14,00 x 21,00
  • Nº Páginas
  • 202
Descrição

Missão em Moscovo , experiência da primeira embaixada portuguesa no país dos sovietes

É escassa a bibliografia portuguesa sobre a União Soviética. Durante mais de 50 anos – de 1918, quando o último representante diplomático português, Jaime Batalha Reis, deixou a Rússia, até 1974- não houve relações diplomáticas entre Portugal e a URSS. Foo o 25 de Abril que permitiu restabelecer essas relações. O primeiro embaixador português após tão longo interregno foi o autor deste livro. O que ele tem para dizer sobre a sua experiência diplomática humana na União Soviética e, nomeadamente, sobre a maneira como ali se reflectiram os acontecimentos que assinalaram o conturbado período da vida por tuguesa a seguir ao 25 de Abril, não pode deixar de suscitar no público leitor curiosidade e expectativa Mário Neves apresenta-nos aqui o seu testemunho. Um testemunho que quis ser, tanto quanto possível, desapaixonado, baseado nos fatos e ditado apenas pela preocupação da objetividade.