• 967 224 138
  • Contactos
o livro negro da america

O livro negro da América

Peter Scowen
Disponib. - Em stock

€10
Mais detalhes
  • Ano
  • 2002
  • Idioma Original
  • Inglês
  • Tradutor
  • Mário Dias Correia
  • Código
  • LT002278
  • ISBN
  • 9789722906272
  • Detalhes físicos
  • Nº Páginas
  • 291

Descrição

Naquilo que designa como um «ensaio jornalístico», Peter Scowen enumera os crimes e malfeitorias das «administrações» americanas ao longo dos últimos cinquenta anos. Isto na sequência do 11 de Setembro de 2001 e quando a América está a sair do estado de graça que os devastadores ataques terroristas lhe granjearam a nível quase mundial. O autor traça um retrato mais do que negro, quase satânico, da América, uma potência imperialista, arrogante na sua impunidade, friamente calculista nos seus desígnios, assustadora. E o povo americano? Sentir-se-á representado pela «monarquia de ricos e poderosos» que o governa? Scowen cita Martin Luther King: «A esmagadora maioria dos Americanos [...] desaprova a injustiça, mas não está ainda disposta a pagar um preço significativo para erradicá-la.»

O livro negro da América

o livro negro da america €10

Peter Scowen
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 2002
  • Idioma Original
  • Inglês
  • Tradutor
  • Mário Dias Correia
  • Código
  • LT002278
  • ISBN
  • 9789722906272
  • Detalhes físicos

  • Nº Páginas
  • 291
Descrição
Naquilo que designa como um «ensaio jornalístico», Peter Scowen enumera os crimes e malfeitorias das «administrações» americanas ao longo dos últimos cinquenta anos. Isto na sequência do 11 de Setembro de 2001 e quando a América está a sair do estado de graça que os devastadores ataques terroristas lhe granjearam a nível quase mundial. O autor traça um retrato mais do que negro, quase satânico, da América, uma potência imperialista, arrogante na sua impunidade, friamente calculista nos seus desígnios, assustadora. E o povo americano? Sentir-se-á representado pela «monarquia de ricos e poderosos» que o governa? Scowen cita Martin Luther King: «A esmagadora maioria dos Americanos [...] desaprova a injustiça, mas não está ainda disposta a pagar um preço significativo para erradicá-la.»