• 967 224 138
  • Contactos
representacao politica textos classicos

Representação política – Textos clássicos

LT003348
2009
AA.VV.

Disponib. - Em stock

€9
Mais detalhes
  • Ano
  • 2009
  • Colecção
  • Estudos Políticos
  • Tradutor
  • João Tiago Proença
  • Código
  • LT003348
  • ISBN
  • 9789722416641
  • Detalhes físicos
  • Nº Páginas
  • 215

Descrição

Coordenação de Diogo Pires Aurélio. A questão da representação é a questão do poder na sua configuração moderna. Associada à democracia, a representação apresenta-se como efectivação da soberania popular. A história, porém, mostra que os representantes foram sempre suspeitos de ignorar os representados e chamar a si a soberania. De alguma forma, a história da representação nunca deixou de ser a história da «crise da representação». Como explicar um tal paradoxo? Burke, Sieyes, Lukács, Kelsen e Schmitt escreveram, a este propósito, páginas que entretanto se tornaram clássicas. É esse conjunto de textos, indispensável para pensar uma das questões políticas mais actuais, que fica, a partir de agora, disponível em português. Índice Diogo Pires Aurélio, O que representam os representantes do povo Edmund Burke, Discurso sobre a reforma da representação na Câmara dos Comuns Emmanuel Joseph Sieyes, Observações sobre os meios de execuçãode que poderão dispor os representantes da França em 1789 György Lukács, A questão do parlamentarismo Hans Kelsen, O problema do parlamentarismo Carl Schmitt, Democracia e parlamentarismo.

Representação política – Textos clássicos

representacao politica textos classicos €9

LT003348
2009
AA.VV.
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 2009
  • Colecção
  • Estudos Políticos
  • Tradutor
  • João Tiago Proença
  • Código
  • LT003348
  • ISBN
  • 9789722416641
  • Detalhes físicos

  • Nº Páginas
  • 215
Descrição
Coordenação de Diogo Pires Aurélio. A questão da representação é a questão do poder na sua configuração moderna. Associada à democracia, a representação apresenta-se como efectivação da soberania popular. A história, porém, mostra que os representantes foram sempre suspeitos de ignorar os representados e chamar a si a soberania. De alguma forma, a história da representação nunca deixou de ser a história da «crise da representação». Como explicar um tal paradoxo? Burke, Sieyes, Lukács, Kelsen e Schmitt escreveram, a este propósito, páginas que entretanto se tornaram clássicas. É esse conjunto de textos, indispensável para pensar uma das questões políticas mais actuais, que fica, a partir de agora, disponível em português. Índice Diogo Pires Aurélio, O que representam os representantes do povo Edmund Burke, Discurso sobre a reforma da representação na Câmara dos Comuns Emmanuel Joseph Sieyes, Observações sobre os meios de execuçãode que poderão dispor os representantes da França em 1789 György Lukács, A questão do parlamentarismo Hans Kelsen, O problema do parlamentarismo Carl Schmitt, Democracia e parlamentarismo.