• 967 224 138
  • Contactos
O Islão e o Ocidente – A grande discórdia xxx

O Islão e o Ocidente – A grande discórdia xxx

LT002452
2015
Jaime Nogueira Pinto

Disponib. - Indisponível

€10
Mais detalhes
  • Ano
  • 2015
  • Capa
  • Rui Garrido
  • Edição
  • 4
  • Código
  • LT002452
  • ISBN
  • 9789722057578
  • Detalhes físicos
  • Nº Páginas
  • 359

Descrição

O ataque ao semanário Charlie Hebdo, em 7 de Janeiro de 2015, moveu e comoveu mais os europeus do que as mulheres escravizadas ou massacradas do Boko Haram na Nigéria, do que os egípcios coptas decapitados ritualmente, do que os cristãos crucificados às centenas no Iraque e na Síria. De onde vem toda esta desalmada violência, esta orgia de sangue e exibicionismo, a lembrar cenas da Antiguidade, limites da perversidade humana? Quem são os seus autores? Em que acreditam, o que querem e a que reagem? Alguém os comanda? De que fundas histórias e raízes vêm tão complexas divisões e seitas? Onde está a realidade e onde está o mito? Onde está a verdade e onde está o cliché?

O Islão e o Ocidente – A grande discórdia xxx

O Islão e o Ocidente – A grande discórdia xxx €10

LT002452
2015
Jaime Nogueira Pinto
Disponib. - Indisponível

Mais detalhes
  • Ano
  • 2015
  • Capa
  • Rui Garrido
  • Edição
  • 4
  • Código
  • LT002452
  • ISBN
  • 9789722057578
  • Detalhes físicos

  • Nº Páginas
  • 359
Descrição

O ataque ao semanário Charlie Hebdo, em 7 de Janeiro de 2015, moveu e comoveu mais os europeus do que as mulheres escravizadas ou massacradas do Boko Haram na Nigéria, do que os egípcios coptas decapitados ritualmente, do que os cristãos crucificados às centenas no Iraque e na Síria. De onde vem toda esta desalmada violência, esta orgia de sangue e exibicionismo, a lembrar cenas da Antiguidade, limites da perversidade humana? Quem são os seus autores? Em que acreditam, o que querem e a que reagem? Alguém os comanda? De que fundas histórias e raízes vêm tão complexas divisões e seitas? Onde está a realidade e onde está o mito? Onde está a verdade e onde está o cliché?