• 967 224 138
  • Contactos

A conspiração Van Gogh

J. Madison Davis
Texto
Português PT

Estado : Usado 4/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

€6
Mais detalhes
  • Ano
  • 2006
  • Idioma Original
  • Inglês
  • Tradutor
  • Alice Santos
  • Edição
  • 1
  • Código
  • LT002097
  • ISBN
  • 9789724730851
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 15,00 x 23,00 x
  • Nº Páginas
  • 256

Descrição

O que têm em comum uma agente da Mossad, um investigador do Ministério das Finanças dos Estados Unidos, um sobrevivente do Holocausto e um perito em arte holandês? A resposta a esta e outras questões reside num recém-descoberto auto-retrato de Vicent Van Gogh que se julgava destruído num fogo no final da II Guerra Mundial. Quando Esther Goren viaja até Chicago para visitar Samuel Meyer, o pai que nunca conheceu espera um intenso confronto emocional. No entando, não só testemunha a tortura e morte deste, como ela própria se vê transformada num alvo. E é nessas circunstâncias que conhece Martin Henson que investiga a proveniência de um auto-retrato de Van Gogh encontrado na casa de Samuel Meyer. Será autêntico? E se for, a quem pertence? Será esta a razão porque Samuel implorou à filha que o visitasse? Quem o matou? E qual o papel de Van Gogh em tudo isto? A procura de respostas leva Esther e Henson numa corrida contra a morte pelo mundo das belas artes, embrenhando-se invevitavelmente numa teia de chantagem e contrabando de obras de arte que remonta à ocupação de territórios europeus pelas forças nazis. Assassínio, traição e intriga são alguns dos ingredientes que fazem de A Conspiração Van Gogh um livro brilhante, original e intenso.


J. Madison Davis
Texto
Português PT
Estado : Usado 4/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 2006
  • Idioma Original
  • Inglês
  • Tradutor
  • Alice Santos
  • Edição
  • 1
  • Código
  • LT002097
  • ISBN
  • 9789724730851
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 15,00 x 23,00 x
  • Nº Páginas
  • 256
Descrição

O que têm em comum uma agente da Mossad, um investigador do Ministério das Finanças dos Estados Unidos, um sobrevivente do Holocausto e um perito em arte holandês? A resposta a esta e outras questões reside num recém-descoberto auto-retrato de Vicent Van Gogh que se julgava destruído num fogo no final da II Guerra Mundial. Quando Esther Goren viaja até Chicago para visitar Samuel Meyer, o pai que nunca conheceu espera um intenso confronto emocional. No entando, não só testemunha a tortura e morte deste, como ela própria se vê transformada num alvo. E é nessas circunstâncias que conhece Martin Henson que investiga a proveniência de um auto-retrato de Van Gogh encontrado na casa de Samuel Meyer. Será autêntico? E se for, a quem pertence? Será esta a razão porque Samuel implorou à filha que o visitasse? Quem o matou? E qual o papel de Van Gogh em tudo isto? A procura de respostas leva Esther e Henson numa corrida contra a morte pelo mundo das belas artes, embrenhando-se invevitavelmente numa teia de chantagem e contrabando de obras de arte que remonta à ocupação de territórios europeus pelas forças nazis. Assassínio, traição e intriga são alguns dos ingredientes que fazem de A Conspiração Van Gogh um livro brilhante, original e intenso.