• 967 224 138
  • Contactos

As duas mortes de Sócrates

Ignacio García-Valiño
Bizâncio
Português PT

Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Por encomenda

€5
Mais detalhes
  • Ano
  • 2004
  • Colecção
  • Ilhas Encantadas
  • Idioma Original
  • Castelhano
  • Tradutor
  • Luís Filipe Sarmento
  • Capa
  • José Pedro Magalhães
  • Edição
  • 1
  • Código
  • LT002109
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 15,00 x 23,00 x
  • Nº Páginas
  • 259

Descrição

As paixões forjam a História. Pôde a sede de vingança ser a causa última da condenação de Sócrates? A violação de Neóbula - a cortesã mais desejada de A Milésia, o prostíbulo mais luxuoso de Atenas, e uma das mulheres mais influentes da sua época - pelo rico e poderoso Ânito, desencadeia terríveis acontecimentos em que se verão envolvidos Sócrates, Platão, Aristófanes, Aspásia e muitas outras personagens de Atenas do século V a. C. Quebrando com os moldes do romance histórico mediante uma focalização essencialmente moderna e original, As Duas Mortes de Sócrates submerge-nos numa cultura de que ainda bebemos.


Ignacio García-Valiño
Bizâncio
Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Por encomenda

Mais detalhes
  • Ano
  • 2004
  • Colecção
  • Ilhas Encantadas
  • Idioma Original
  • Castelhano
  • Tradutor
  • Luís Filipe Sarmento
  • Capa
  • José Pedro Magalhães
  • Edição
  • 1
  • Código
  • LT002109
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 15,00 x 23,00 x
  • Nº Páginas
  • 259
Descrição

As paixões forjam a História. Pôde a sede de vingança ser a causa última da condenação de Sócrates? A violação de Neóbula - a cortesã mais desejada de A Milésia, o prostíbulo mais luxuoso de Atenas, e uma das mulheres mais influentes da sua época - pelo rico e poderoso Ânito, desencadeia terríveis acontecimentos em que se verão envolvidos Sócrates, Platão, Aristófanes, Aspásia e muitas outras personagens de Atenas do século V a. C. Quebrando com os moldes do romance histórico mediante uma focalização essencialmente moderna e original, As Duas Mortes de Sócrates submerge-nos numa cultura de que ainda bebemos.