• 967 224 138
  • Contactos
Contos vagabundos xx

Contos vagabundos xx

Mário de Carvalho
Disponib. - Por encomenda

€10
Mais detalhes
  • Ano
  • 2000
  • Colecção
  • O Campo da Palavra
  • Capa
  • José Serrão
  • Edição
  • 1
  • Código
  • LT002719
  • ISBN
  • 9789722113625
  • Detalhes físicos
  • Nº Páginas
  • 156

Descrição

São 17 contos que Mário de Carvalho reúne em "Contos Vagabundos". Vagabundos, talvez, porque são de variadas proveniências, tendo sido primeiramente publicados em revistas ou antologias, a maior parte na revista "(livros)", do jornal "O Independente". Mas a sua organização dentro do livro, uma espécie de montagem, dão-lhes um sentido outro, recriando-os, como se fossem publicados agora pela primeira vez. A escrita de Mário de Carvalho, ancorada no fantástico extraído do/inserido no quotidiano, cria situações burlescas (um semáforo a pedais no centro do Porto, no conto "Famílias Desavindas" - hoje com as obras na cidade, até dava um certo jeito -; um avião que pára a 214 metros do chão, em "Fenómenos de Aviação", etc.), cómicas, carregadas de ironia, que desmontam, e ao mesmo tempo encenam, o quotidiano em que vivemos.

Contos vagabundos xx

Contos vagabundos xx €10

Mário de Carvalho
Disponib. - Por encomenda

Mais detalhes
  • Ano
  • 2000
  • Colecção
  • O Campo da Palavra
  • Capa
  • José Serrão
  • Edição
  • 1
  • Código
  • LT002719
  • ISBN
  • 9789722113625
  • Detalhes físicos

  • Nº Páginas
  • 156
Descrição

São 17 contos que Mário de Carvalho reúne em "Contos Vagabundos". Vagabundos, talvez, porque são de variadas proveniências, tendo sido primeiramente publicados em revistas ou antologias, a maior parte na revista "(livros)", do jornal "O Independente". Mas a sua organização dentro do livro, uma espécie de montagem, dão-lhes um sentido outro, recriando-os, como se fossem publicados agora pela primeira vez. A escrita de Mário de Carvalho, ancorada no fantástico extraído do/inserido no quotidiano, cria situações burlescas (um semáforo a pedais no centro do Porto, no conto "Famílias Desavindas" - hoje com as obras na cidade, até dava um certo jeito -; um avião que pára a 214 metros do chão, em "Fenómenos de Aviação", etc.), cómicas, carregadas de ironia, que desmontam, e ao mesmo tempo encenam, o quotidiano em que vivemos.