• 967 224 138
  • Contactos
Fumo - Turgueniev xxx

Fumo - Turgueniev xxx

Turgueniev
Disponib. - Por encomenda

€10
Mais detalhes
  • Ano
  • 2010
  • Idioma Original
  • Russo
  • Tradutor
  • Manuel de Seabra
  • Capa
  • Carlos César
  • Código
  • LT002191
  • ISBN
  • 9789896411381
  • Detalhes físicos
  • Nº Páginas
  • 204

Descrição

Tradução e notas de Manuel de Seabra. «Fumo, de Turguénev, contém uma notável diagnose da vida política e intelectual russa de meados do século passado, e por isso alguns críticos têm querido considerá-lo um roman à thèse. Sem dúvida, as longas diatribes sobre os problemas políticos e sociais do tempo podem levar-nos a pensar assim. Mas este romance contém também uma das mais belas histórias de amor de Turguénev, e narrada com uma técnica insuperável. E precisamente o que me leva a não aceitar a opinião dos partidários do roman à thése é esta extraordinária história de amor. Julgo que ainda ninguém notou como é singular: uma história de amor que, nas mãos de um escritor romântico como Turguénev (perdoem-me os que o consideram realista, que também é) insolitamente não se resolve em cataclismo.» [Manuel de Seabra]

Fumo - Turgueniev xxx

Fumo - Turgueniev xxx €10

Turgueniev
Disponib. - Por encomenda

Mais detalhes
  • Ano
  • 2010
  • Idioma Original
  • Russo
  • Tradutor
  • Manuel de Seabra
  • Capa
  • Carlos César
  • Código
  • LT002191
  • ISBN
  • 9789896411381
  • Detalhes físicos

  • Nº Páginas
  • 204
Descrição

Tradução e notas de Manuel de Seabra. «Fumo, de Turguénev, contém uma notável diagnose da vida política e intelectual russa de meados do século passado, e por isso alguns críticos têm querido considerá-lo um roman à thèse. Sem dúvida, as longas diatribes sobre os problemas políticos e sociais do tempo podem levar-nos a pensar assim. Mas este romance contém também uma das mais belas histórias de amor de Turguénev, e narrada com uma técnica insuperável. E precisamente o que me leva a não aceitar a opinião dos partidários do roman à thése é esta extraordinária história de amor. Julgo que ainda ninguém notou como é singular: uma história de amor que, nas mãos de um escritor romântico como Turguénev (perdoem-me os que o consideram realista, que também é) insolitamente não se resolve em cataclismo.» [Manuel de Seabra]