• 967 224 138
  • Contactos

Sonho de uma noite de verão (C. das Letras)

LT008850
2002
William Shakespeare

Editora Campo das Letras
Idioma Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Capa dura
Disponib. - Em stock

€13
Mais detalhes
  • Ano
  • 2002
  • Idioma Original
  • Inglês
  • Tradutor
  • Maria Cândida Zamith
  • Código
  • LT008850
  • Detalhes físicos
  • Nº Páginas
  • 143

Descrição

Introdução, tradução e notas por Maria Cândida Zamith

O fascínio que Sonho de Uma Noite de Verão exerce sobre leitores e espectadores provém, em grande parte, do ambiente feérico e onírico em que decorrem as cenas dos diferentes mundos da peça. Há, ao longo de toda a acção, uma cúmplice interferência do mundo sobrenatural no mundo dos mortais, uma contaminação da realidade pelo maravilhoso, que subverte os valores da ordem e do poder e favorece o amor. O Sonho de Uma Noite de Verão tem muito de conto de fadas, o que é o bastante para cativar todos os públicos. Mas, para além desse encanto envolvente, e até, em verdade, servindo-se desse meio como só ele o sabe fazer, Shakespeare consegue passar a sua mensagem de questionação das aparências, ao mesmo tempo que põe em equação os mundos da realidade e do sonho e joga com os conceitos de poder, de estatuto social e de amor, para, por meio da força das próprias palavras, patentear os desacertos do comportamento humano e pôr em causa a escala de valores convencionais.

Sonho de uma noite de verão (C. das Letras)

€13

LT008850
2002
William Shakespeare
Editora Campo das Letras
Idioma Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Capa dura
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 2002
  • Idioma Original
  • Inglês
  • Tradutor
  • Maria Cândida Zamith
  • Código
  • LT008850
  • Detalhes físicos

  • Nº Páginas
  • 143
Descrição

Introdução, tradução e notas por Maria Cândida Zamith

O fascínio que Sonho de Uma Noite de Verão exerce sobre leitores e espectadores provém, em grande parte, do ambiente feérico e onírico em que decorrem as cenas dos diferentes mundos da peça. Há, ao longo de toda a acção, uma cúmplice interferência do mundo sobrenatural no mundo dos mortais, uma contaminação da realidade pelo maravilhoso, que subverte os valores da ordem e do poder e favorece o amor. O Sonho de Uma Noite de Verão tem muito de conto de fadas, o que é o bastante para cativar todos os públicos. Mas, para além desse encanto envolvente, e até, em verdade, servindo-se desse meio como só ele o sabe fazer, Shakespeare consegue passar a sua mensagem de questionação das aparências, ao mesmo tempo que põe em equação os mundos da realidade e do sonho e joga com os conceitos de poder, de estatuto social e de amor, para, por meio da força das próprias palavras, patentear os desacertos do comportamento humano e pôr em causa a escala de valores convencionais.