• 967 224 138
  • Contactos

Revolução cinética xxx

AA.VV.
Museu Nacional de Arte Contemporânea
Português PT

Estado : Usado 5/5
Disponib. - Por encomenda

€11
Mais detalhes
  • Ano
  • 2008
  • Código
  • LT002732
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 21,00 x 30,00 x
  • Nº Páginas
  • 155

Descrição

A Arte Cinética baseia-se, sobretudo, numa utopia: levar a arte à vida. De facto, ela foi uma das correntes artísticas que mais se aproximaram dessa meta, graças à influência que teve na sociedade, como fonte de inspiração em terrenos tão diferentes como a indústria da moda, a criação arquitectónica, o mundo dos media e a criação gráfica. Na origem desta utopia existiu um acontecimento fundamental: a exposição Le Mouvement, na Galerie Denise René em Abril de 1955. Este catálogo, para além de documentar este momento, possibilita um entendimento abrangente das suas repercussões, no panorama internacional, através de ensaios de Arnauld Pierre e Emmanuel Guigon e nacional, graças ao contributo de Pedro Lapa. O livro inclui reproduções de todas as obras em exposição (cerca de 70) e imagens documentais, bem como uma cronologia e biografias dos artistas envolvidos.

Autores: Emmanuel Guigon, Pedro Lapa, Arnauld Pierre.

Coordenação editorial: Nuno Ferreira de Carvalho

Revolução cinética xxx

€11

AA.VV.
Museu Nacional de Arte Contemporânea
Português PT
Estado : Usado 5/5
Disponib. - Por encomenda

Mais detalhes
  • Ano
  • 2008
  • Código
  • LT002732
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 21,00 x 30,00 x
  • Nº Páginas
  • 155
Descrição

A Arte Cinética baseia-se, sobretudo, numa utopia: levar a arte à vida. De facto, ela foi uma das correntes artísticas que mais se aproximaram dessa meta, graças à influência que teve na sociedade, como fonte de inspiração em terrenos tão diferentes como a indústria da moda, a criação arquitectónica, o mundo dos media e a criação gráfica. Na origem desta utopia existiu um acontecimento fundamental: a exposição Le Mouvement, na Galerie Denise René em Abril de 1955. Este catálogo, para além de documentar este momento, possibilita um entendimento abrangente das suas repercussões, no panorama internacional, através de ensaios de Arnauld Pierre e Emmanuel Guigon e nacional, graças ao contributo de Pedro Lapa. O livro inclui reproduções de todas as obras em exposição (cerca de 70) e imagens documentais, bem como uma cronologia e biografias dos artistas envolvidos.

Autores: Emmanuel Guigon, Pedro Lapa, Arnauld Pierre.

Coordenação editorial: Nuno Ferreira de Carvalho