• 967 224 138
  • Contactos

Acordem-me quando vestir o 34!

Cathy Guisewite
Gradiva
Português PT

Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

€6
Mais detalhes
  • Ano
  • 1996
  • Colecção
  • Cathy
  • Idioma Original
  • Inglês
  • Tradutor
  • Ana Falcão Bastos
  • Código
  • LT003651
  • ISBN
  • 9789726625018
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 21,00 x 22,00 x
  • Nº Páginas
  • 126

Descrição

O fenómeno Cathy nasceu no final dos anos 70, quando Cathy Guisewite enviou algumas tiras à Universal Press para não ter de passar pela vergonha de ser a mãe a fazê-lo. Quando poucos dias mais tarde, recebeu um contrato pelo correio, o que Cathy fez foi «telefonar à mãe, comprar um estirador e comer uma caixa de donuts». Hoje as tiras de Cathy são publicadas me mais de 350 jornais e revistas em todo o mundo. O talento de Cathy Guisewite para apresentar as angústias e as ambições de uma geração numa perspectiva humorística acabou por tornar a protagonista dos seus cartoons numa espécie de porta-voz das mulheres modernas. A autora, que vive na Califórnia, passa grande parte do seu tempo no sótão da sua casa a desenhar tiras e pranchas que se destinam «a todos aqueles cuja vida gira em torno da comida, do amor, da mãe e da carreira, os quatro grupos básicos da culpa».

Acordem-me quando vestir o 34!

€6

Cathy Guisewite
Gradiva
Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 1996
  • Colecção
  • Cathy
  • Idioma Original
  • Inglês
  • Tradutor
  • Ana Falcão Bastos
  • Código
  • LT003651
  • ISBN
  • 9789726625018
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 21,00 x 22,00 x
  • Nº Páginas
  • 126
Descrição

O fenómeno Cathy nasceu no final dos anos 70, quando Cathy Guisewite enviou algumas tiras à Universal Press para não ter de passar pela vergonha de ser a mãe a fazê-lo. Quando poucos dias mais tarde, recebeu um contrato pelo correio, o que Cathy fez foi «telefonar à mãe, comprar um estirador e comer uma caixa de donuts». Hoje as tiras de Cathy são publicadas me mais de 350 jornais e revistas em todo o mundo. O talento de Cathy Guisewite para apresentar as angústias e as ambições de uma geração numa perspectiva humorística acabou por tornar a protagonista dos seus cartoons numa espécie de porta-voz das mulheres modernas. A autora, que vive na Califórnia, passa grande parte do seu tempo no sótão da sua casa a desenhar tiras e pranchas que se destinam «a todos aqueles cuja vida gira em torno da comida, do amor, da mãe e da carreira, os quatro grupos básicos da culpa».