• 967 224 138
  • Contactos

Origens - Robert Shapiro

LT008942
1987
Robert Shapiro

Editora Gradiva
Idioma Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

€9
Mais detalhes
  • Ano
  • 1987
  • Colecção
  • Ciência Aberta 18
  • Idioma Original
  • Inglês
  • Tradutor
  • Jorge Buescu
  • Capa
  • Paulo Seabra
  • Código
  • LT008942
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 13,00 x 21,00 x
  • Nº Páginas
  • 388

Descrição

Origens. A criação da vida na Terra - um guia para o céptico. Robert Shapiro (28 de Novembro de 1935 - 15 de Junho de 2011, Nova York). Químico norte-americano, recebeu seu PhD em química orgânica da Universidade de Harvard, tendo como orientador o laureado pelo prémio Nobel R.B. Woodward. É conhecido pela suas idéias controversas a respeito da origem da vida. Opõe-se à ideia do mundo do RNA, sustentando que a emergência espontânea de uma molécula tão complexa como o RNA é altamente improvável. Em seu lugar, propõe que a vida surgiu a partir de reacções auto-sustentadas e compartimentalizadas envolvendo moléculas simples: o "metabolismo primeiro", e não o "RNA primeiro". Do seu ponto de vista, a vida é uma consequência normal das leis da natureza e potencialmente comum no universo.

Origens - Robert Shapiro

€9

LT008942
1987
Robert Shapiro
Editora Gradiva
Idioma Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 1987
  • Colecção
  • Ciência Aberta 18
  • Idioma Original
  • Inglês
  • Tradutor
  • Jorge Buescu
  • Capa
  • Paulo Seabra
  • Código
  • LT008942
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 13,00 x 21,00 x
  • Nº Páginas
  • 388
Descrição

Origens. A criação da vida na Terra - um guia para o céptico. Robert Shapiro (28 de Novembro de 1935 - 15 de Junho de 2011, Nova York). Químico norte-americano, recebeu seu PhD em química orgânica da Universidade de Harvard, tendo como orientador o laureado pelo prémio Nobel R.B. Woodward. É conhecido pela suas idéias controversas a respeito da origem da vida. Opõe-se à ideia do mundo do RNA, sustentando que a emergência espontânea de uma molécula tão complexa como o RNA é altamente improvável. Em seu lugar, propõe que a vida surgiu a partir de reacções auto-sustentadas e compartimentalizadas envolvendo moléculas simples: o "metabolismo primeiro", e não o "RNA primeiro". Do seu ponto de vista, a vida é uma consequência normal das leis da natureza e potencialmente comum no universo.