• 967 224 138
  • Contactos
pide a historia da repressao

PIDE – A história da repressão

LT003161
1974
AA.VV.

Disponib. - Indisponível

€9
Mais detalhes
  • Ano
  • 1974
  • Código
  • LT003161
  • Detalhes físicos
  • Nº Páginas
  • 211

Descrição

Coordenação de Alexandre Manuel, Rogério Lapinha e Dias Neves. Orientação gráfica: António Martins. Do prefácio: “Durante tantos e longos anos, eles constituíram pilar seguro do regime fundado pelo Cônsul de Santa Comba e ciosamente prolongado pelo seu delfim. Os métodos desumanos e não poucas vezes repugnantes aproximaram-se, frequentemente, dos sistemas inquisitoriais que a Idade Média consagrou e a Gestapo aperfeiçoou. Apenas sabiam ler a cartilha da repressão. Violações de correspondência, escutas telefónicas, chantagens, buscas e prisões sem mandados, torturas físicas e psicológicas, julgamentos sem culpa formada, processos à espera de julgamento: tudo na defesa de um Governo sem defesa. Este livro pretende ser apenas uma achega para um ‘dossier’ que o futuro, mais friamente, saberá completar. Com ele, apenas se deseja, sem ódios, mas chamando por aquela justiça que sempre nos foi sonegada, recordar ao povo português o capítulo doloroso de um tempo que importa não deixar repetir.”

PIDE – A história da repressão

pide a historia da repressao €9

LT003161
1974
AA.VV.
Disponib. - Indisponível

Mais detalhes
  • Ano
  • 1974
  • Código
  • LT003161
  • Detalhes físicos

  • Nº Páginas
  • 211
Descrição
Coordenação de Alexandre Manuel, Rogério Lapinha e Dias Neves. Orientação gráfica: António Martins. Do prefácio: “Durante tantos e longos anos, eles constituíram pilar seguro do regime fundado pelo Cônsul de Santa Comba e ciosamente prolongado pelo seu delfim. Os métodos desumanos e não poucas vezes repugnantes aproximaram-se, frequentemente, dos sistemas inquisitoriais que a Idade Média consagrou e a Gestapo aperfeiçoou. Apenas sabiam ler a cartilha da repressão. Violações de correspondência, escutas telefónicas, chantagens, buscas e prisões sem mandados, torturas físicas e psicológicas, julgamentos sem culpa formada, processos à espera de julgamento: tudo na defesa de um Governo sem defesa. Este livro pretende ser apenas uma achega para um ‘dossier’ que o futuro, mais friamente, saberá completar. Com ele, apenas se deseja, sem ódios, mas chamando por aquela justiça que sempre nos foi sonegada, recordar ao povo português o capítulo doloroso de um tempo que importa não deixar repetir.”