• 967 224 138
  • Contactos

A ideia de história

R. G. Collingwood
Presença
Português PT

Estado : Usado 3/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

€9
Mais detalhes
  • Ano
  • 1978
  • Colecção
  • Biblioteca de Textos Universitários
  • Idioma Original
  • Inglês
  • Tradutor
  • Alberto Freire
  • Edição
  • 4
  • Código
  • LT002532
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 14,00 x 21,00 x
  • Nº Páginas
  • 401

Descrição

«A Ideia de História» é o melhor trabalho até agora divulgado do grande filósofo, historicista e arqueologista de Oxford, R.G. Collingwood. Este ensaio foi originalmente publicado após a morte do autor, em 1946, depois de ter sido composto a partir dos manuscritos deixados por Collingwood. O seu espólio ainda permanece incompleto, uma vez que muitos documentos encontram-se hoje irremediavelmente perdidos. Este importante trabalho examina como a ideia de história tem evoluido desde o tempo de Heródoto até ao século XX, no qual Collingwood partilha com o leitor a sua própria perspectiva sobre o que de facto é a História. Principiando pela análise das concepções teocráticas e mitológicas dos alvores da História, Collingwood oferece-nos em seguida um estudo rigoroso dos fundamentos da historiografia grega, romana, medieval, renascentista, iluminista, romântica e da história científica dos nossos dias. Deste último período, vemos analisado o pensamento de Marx, Dilthey, Spengler, Bergson, Croce e outros.

A ideia de história

€9

R. G. Collingwood
Presença
Português PT
Estado : Usado 3/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 1978
  • Colecção
  • Biblioteca de Textos Universitários
  • Idioma Original
  • Inglês
  • Tradutor
  • Alberto Freire
  • Edição
  • 4
  • Código
  • LT002532
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 14,00 x 21,00 x
  • Nº Páginas
  • 401
Descrição

«A Ideia de História» é o melhor trabalho até agora divulgado do grande filósofo, historicista e arqueologista de Oxford, R.G. Collingwood. Este ensaio foi originalmente publicado após a morte do autor, em 1946, depois de ter sido composto a partir dos manuscritos deixados por Collingwood. O seu espólio ainda permanece incompleto, uma vez que muitos documentos encontram-se hoje irremediavelmente perdidos. Este importante trabalho examina como a ideia de história tem evoluido desde o tempo de Heródoto até ao século XX, no qual Collingwood partilha com o leitor a sua própria perspectiva sobre o que de facto é a História. Principiando pela análise das concepções teocráticas e mitológicas dos alvores da História, Collingwood oferece-nos em seguida um estudo rigoroso dos fundamentos da historiografia grega, romana, medieval, renascentista, iluminista, romântica e da história científica dos nossos dias. Deste último período, vemos analisado o pensamento de Marx, Dilthey, Spengler, Bergson, Croce e outros.