• 967 224 138
  • Contactos

Três-vezes-dez-elevado-a-oito-metros-por-segundo

LT011465
2021
Noiserv

Idioma Português PT
Estado : Novo
Encadernação : Capa dura
Disponib. - Em stock

€12
Mais detalhes
  • Ano
  • 2021
  • Código
  • LT011465
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 13,00 x 18,00 x

Descrição

Segundo a Teoria da Relatividade de Albert Einstein, a velocidade da luz é a maior velocidade possível e é uma constante universal independente do movimento relativo entre a sua fonte e o observador. A velocidade de propagação da luz no vazio é de 299.792.458 m/s, ou por extenso, “três-vezes-dez-elevado-a-oito-metros-por-segundo”.

É este o nome do primeiro livro do músico David Santos, mais conhecido pelo nome Noiserv. À semelhança do que já nos habituou na sua música, o livro eleva-nos para um mundo de sonho sem nunca descurar uma visão sobre o mundo. “três-vezes-dez-elevado-a-oito-metros-por-segundo” é uma história que se foca nos pormenores dos pormenores.

Numa escrita meticulosa e metafórica o autor reflecte sobre a velocidade a que nos vemos e sobre a inevitabilidade de poucas vezes nos encontrarmos. A edição física, idealizada em colaboração com o Estaminé Studio, guia a leitor numa experiência visual e criativa.

Três-vezes-dez-elevado-a-oito-metros-por-segundo

€12

LT011465
2021
Noiserv
Idioma Português PT
Estado : Novo
Encadernação : Capa dura
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 2021
  • Código
  • LT011465
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 13,00 x 18,00 x
Descrição

Segundo a Teoria da Relatividade de Albert Einstein, a velocidade da luz é a maior velocidade possível e é uma constante universal independente do movimento relativo entre a sua fonte e o observador. A velocidade de propagação da luz no vazio é de 299.792.458 m/s, ou por extenso, “três-vezes-dez-elevado-a-oito-metros-por-segundo”.

É este o nome do primeiro livro do músico David Santos, mais conhecido pelo nome Noiserv. À semelhança do que já nos habituou na sua música, o livro eleva-nos para um mundo de sonho sem nunca descurar uma visão sobre o mundo. “três-vezes-dez-elevado-a-oito-metros-por-segundo” é uma história que se foca nos pormenores dos pormenores.

Numa escrita meticulosa e metafórica o autor reflecte sobre a velocidade a que nos vemos e sobre a inevitabilidade de poucas vezes nos encontrarmos. A edição física, idealizada em colaboração com o Estaminé Studio, guia a leitor numa experiência visual e criativa.