• 967 224 138
  • Contactos
a raposa e as camelias

A raposa e as camélias

LT003363
1961
Ignazio Silone

Disponib. - Em stock

€8
Mais detalhes
  • Ano
  • 1961
  • Colecção
  • Os Livros das Três Abelhas
  • Idioma Original
  • Italiano
  • Tradutor
  • Maria da Saudade Cortesão Mendes
  • Capa
  • António Domingues
  • Código
  • LT003363
  • Detalhes físicos
  • Nº Páginas
  • 169

Descrição

Entre as obras narrativas de Silone, «A Raposa e as Camélias é a primeira que não está ambientada na Itália meridional. A acção transcorre na Suiça, num cantão que liga com a fronteira italiana. Naqueles anos (1930-1935) imperava o fascismo na Itália, e a fronteira constituía uma terrível barreira a dividir não só os países, mas também os homens, os amigos, as famílias. As personagens do romance são suíços e italianos a contas com a terrível engrenagem da época. A história de uma raposa que ataca os galinheiros das aldeias e que por muito tempo foge à caça que dão entrelaça-se, no decurso da narrativa, com a história de outras ciladas em que perseguidos e perseguidores trocam várias vezes de papel. O autor conseguiu libertar a suas personagens de qualquer classificação rígida entre boas e más. Deste ponto de vista, o sentimento mais forte que imana do livro é a piedade.

A raposa e as camélias

a raposa e as camelias €8

LT003363
1961
Ignazio Silone
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 1961
  • Colecção
  • Os Livros das Três Abelhas
  • Idioma Original
  • Italiano
  • Tradutor
  • Maria da Saudade Cortesão Mendes
  • Capa
  • António Domingues
  • Código
  • LT003363
  • Detalhes físicos

  • Nº Páginas
  • 169
Descrição
Entre as obras narrativas de Silone, «A Raposa e as Camélias é a primeira que não está ambientada na Itália meridional. A acção transcorre na Suiça, num cantão que liga com a fronteira italiana. Naqueles anos (1930-1935) imperava o fascismo na Itália, e a fronteira constituía uma terrível barreira a dividir não só os países, mas também os homens, os amigos, as famílias. As personagens do romance são suíços e italianos a contas com a terrível engrenagem da época. A história de uma raposa que ataca os galinheiros das aldeias e que por muito tempo foge à caça que dão entrelaça-se, no decurso da narrativa, com a história de outras ciladas em que perseguidos e perseguidores trocam várias vezes de papel. O autor conseguiu libertar a suas personagens de qualquer classificação rígida entre boas e más. Deste ponto de vista, o sentimento mais forte que imana do livro é a piedade.