• 967 224 138
  • Contactos
mao direita do diabo

Mão direita do diabo

LT003309
2008
Dennis McShade

Disponib. - Em stock

€8
Mais detalhes
  • Ano
  • 2008
  • Colecção
  • A Phala
  • Capa
  • João Fazenda
  • Código
  • LT003309
  • ISBN
  • 9789723712834
  • Detalhes físicos
  • Nº Páginas
  • 173

Descrição

Posfácio de José Xavier Ezequiel. «O livro que é uma porta aberta para o mundo secreto do crime organizado», podia ler-se na capa da primeira edição desta Mão Direita do Diabo (nº 56 da Colecção Rififi, Editorial Ibis). Não era bem verdade, já que Peter Maynard podia ser um assassino profissional, mas trabalhava sozinho. Podia usar uma Beretta como qualquer outro, mas depois ouvia Mozart e Debussy. E lia Céline e Dos Passos. E citava John Huston e Howard Hawks. E até tinha uma consciência a quem tratava por tu em prolongados monólogos. Contudo, Dennis McShade também não era nada americano. Era o bem português Dinis Machado, o mesmo que, dez anos depois, surpreenderia a literatura com O Que Diz Molero. De maneira que, no fim, bate tudo certo.

Mão direita do diabo

mao direita do diabo €8

LT003309
2008
Dennis McShade
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 2008
  • Colecção
  • A Phala
  • Capa
  • João Fazenda
  • Código
  • LT003309
  • ISBN
  • 9789723712834
  • Detalhes físicos

  • Nº Páginas
  • 173
Descrição
Posfácio de José Xavier Ezequiel. «O livro que é uma porta aberta para o mundo secreto do crime organizado», podia ler-se na capa da primeira edição desta Mão Direita do Diabo (nº 56 da Colecção Rififi, Editorial Ibis). Não era bem verdade, já que Peter Maynard podia ser um assassino profissional, mas trabalhava sozinho. Podia usar uma Beretta como qualquer outro, mas depois ouvia Mozart e Debussy. E lia Céline e Dos Passos. E citava John Huston e Howard Hawks. E até tinha uma consciência a quem tratava por tu em prolongados monólogos. Contudo, Dennis McShade também não era nada americano. Era o bem português Dinis Machado, o mesmo que, dez anos depois, surpreenderia a literatura com O Que Diz Molero. De maneira que, no fim, bate tudo certo.