• 967 224 138
  • Contactos
o outono em pequim

O outono em Pequim

LT003226
1991
Boris Vian

Disponib. - Em stock

€12
Mais detalhes
  • Ano
  • 1991
  • Idioma Original
  • Francês
  • Tradutor
  • Luiza Neto Jorge
  • Capa
  • José Teófilo Duarte
  • Código
  • LT003226
  • Detalhes físicos
  • Nº Páginas
  • 241 + XXX

Descrição

Inclui introdução por François Caradec, Bibliografia e Antologia Crítica. Ao contrário do que o título possa indicar, esta história não se passa no Outono nem em Pequim, mas no imaginário deserto da Exopotâmia, onde um estranho Sol emite raios negros e um grupo de pessoas bastante original tenta construir uma estação de comboios com vias- -férreas que levam a lado nenhum. Num cenário onde reinam o ilógico, o absurdo e o improvável, Vian, misturando um fantástico humor com uma desigual quantidade de náusea, introduz várias personagens excêntricas, tais como os melhores amigos Ana e Ângelo, ambos engenheiros, e Rochela, que se apaixona pelo primeiro, e se torna sua amante, enquanto Ângelo está loucamente apaixonado por ela. Além deste trio, deparamos ainda com o doutor Manjamanga, o arqueólogo Atanágoras Porfirogénito e Pipa, o dono do hotel, entre outros - todos eles num lugar que se assemelha a Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, onde existe um matiz negro e tudo é possível, excepto a felicidade.

O outono em Pequim

o outono em pequim €12

LT003226
1991
Boris Vian
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 1991
  • Idioma Original
  • Francês
  • Tradutor
  • Luiza Neto Jorge
  • Capa
  • José Teófilo Duarte
  • Código
  • LT003226
  • Detalhes físicos

  • Nº Páginas
  • 241 + XXX
Descrição
Inclui introdução por François Caradec, Bibliografia e Antologia Crítica. Ao contrário do que o título possa indicar, esta história não se passa no Outono nem em Pequim, mas no imaginário deserto da Exopotâmia, onde um estranho Sol emite raios negros e um grupo de pessoas bastante original tenta construir uma estação de comboios com vias- -férreas que levam a lado nenhum. Num cenário onde reinam o ilógico, o absurdo e o improvável, Vian, misturando um fantástico humor com uma desigual quantidade de náusea, introduz várias personagens excêntricas, tais como os melhores amigos Ana e Ângelo, ambos engenheiros, e Rochela, que se apaixona pelo primeiro, e se torna sua amante, enquanto Ângelo está loucamente apaixonado por ela. Além deste trio, deparamos ainda com o doutor Manjamanga, o arqueólogo Atanágoras Porfirogénito e Pipa, o dono do hotel, entre outros - todos eles num lugar que se assemelha a Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, onde existe um matiz negro e tudo é possível, excepto a felicidade.