• 967 224 138
  • Contactos
a festa de mrs dalloway

A festa de Mrs. Dalloway xx

LT003430
1990
Virginia Woolf

Disponib. - Indisponível

€7
Mais detalhes
  • Ano
  • 1990
  • Idioma Original
  • Inglês
  • Tradutor
  • Mário Avelar
  • Código
  • LT003430
  • Detalhes físicos
  • Nº Páginas
  • 85

Descrição

Uma sequência de contos. Organização e introdução de Stella McNichol. É sabido que Virginia Woolf gostava muito de festas. Achava que essas ocasiões sociais, com as suas regras próprias, iluminavam qualquer coisa que passaria facilmente invisível no dia-a-dia: sob o brilho de uma festa, sujeitas à sua tensão particular, as pessoas ficam mais vulneráveis. Virginia Woolf fez perdurar a festa em redor da qual construiu o romance Mrs Dalloway, de 1925, nestes contos, escritos entre 1922 e 1927. A festa de Mrs Dalloway é portanto o livro dessa festa – que, como todas, é um verdadeiro microcosmo social. Virginia Woolf nasceu em Londres a 25 de janeiro de 1882, filha de Sir Leslie Stephen, escritor e historiador ilustre da Inglaterra vitoriana. Desde cedo ligada a grupos de intelectuais, casou em 1912 com Leonard Woolf e com ele fundou a editora Hogarth Press, responsável pela revelação de autores como Katherine Mansfield e T. S. Eliot e pela publicação das suas próprias obras. Reconhecida como uma das mais proeminentes figuras do modernismo britânico, destacam-se entre os seus trabalhos os romances Mrs Dalloway (1925), Orlando (1928) e As Ondas (1931), assim como o ensaio Um Quarto que Seja Seu (1929). Após sucessivas crises depressivas e não suportando o isolamento provocado pelo agravar da Segunda Guerra Mundial, suicida-se a 28 de março de 1941, em Lewes.

A festa de Mrs. Dalloway xx

a festa de mrs dalloway €7

LT003430
1990
Virginia Woolf
Disponib. - Indisponível

Mais detalhes
  • Ano
  • 1990
  • Idioma Original
  • Inglês
  • Tradutor
  • Mário Avelar
  • Código
  • LT003430
  • Detalhes físicos

  • Nº Páginas
  • 85
Descrição

Uma sequência de contos. Organização e introdução de Stella McNichol. É sabido que Virginia Woolf gostava muito de festas. Achava que essas ocasiões sociais, com as suas regras próprias, iluminavam qualquer coisa que passaria facilmente invisível no dia-a-dia: sob o brilho de uma festa, sujeitas à sua tensão particular, as pessoas ficam mais vulneráveis. Virginia Woolf fez perdurar a festa em redor da qual construiu o romance Mrs Dalloway, de 1925, nestes contos, escritos entre 1922 e 1927. A festa de Mrs Dalloway é portanto o livro dessa festa – que, como todas, é um verdadeiro microcosmo social. Virginia Woolf nasceu em Londres a 25 de janeiro de 1882, filha de Sir Leslie Stephen, escritor e historiador ilustre da Inglaterra vitoriana. Desde cedo ligada a grupos de intelectuais, casou em 1912 com Leonard Woolf e com ele fundou a editora Hogarth Press, responsável pela revelação de autores como Katherine Mansfield e T. S. Eliot e pela publicação das suas próprias obras. Reconhecida como uma das mais proeminentes figuras do modernismo britânico, destacam-se entre os seus trabalhos os romances Mrs Dalloway (1925), Orlando (1928) e As Ondas (1931), assim como o ensaio Um Quarto que Seja Seu (1929). Após sucessivas crises depressivas e não suportando o isolamento provocado pelo agravar da Segunda Guerra Mundial, suicida-se a 28 de março de 1941, em Lewes.