• 967 224 138
  • Contactos
acidente

Acidente - Christa Wolf (DQ)

Christa Wolf
Dom Quixote
Português PT

Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

€10
Mais detalhes
  • Ano
  • 1990
  • Colecção
  • Ficção Universal
  • Idioma Original
  • Alemão
  • Tradutor
  • Cláudia Gonçalves
  • Edição
  • 1
  • Código
  • LT001570
  • ISBN
  • 9789722007856
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 16,00 x 23,00
  • Nº Páginas
  • 91

Descrição

Subtítulo: Notícias de um dia

Christa Wolf (1929-2011) é certamente a figura literária da ex-RDA com maior projeção internacional. A sua produção literária acompanhou sempre, de forma consciente e eticamente empenhada, o processo de evolução da RDA, não deixando com isso de subverter os princípios rígidos de um "realismo socialista", essencialmente por colocar o indivíduo, e não um processo histórico idealizado, no centro das suas construções narrativas. Defende a convicção de que cabe à mulher (e à sua escrita) o papel de instaurar a paz, por oposição à ordem patriarcal bélica, e empenhou-se ativamente na manutenção de um Estado socialista alemão, contra a corrente de otimismo que precipitou a "reunificação alemã".

Acidente - Christa Wolf (DQ)

acidente €10

Christa Wolf
Dom Quixote
Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 1990
  • Colecção
  • Ficção Universal
  • Idioma Original
  • Alemão
  • Tradutor
  • Cláudia Gonçalves
  • Edição
  • 1
  • Código
  • LT001570
  • ISBN
  • 9789722007856
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 16,00 x 23,00
  • Nº Páginas
  • 91
Descrição

Subtítulo: Notícias de um dia

Christa Wolf (1929-2011) é certamente a figura literária da ex-RDA com maior projeção internacional. A sua produção literária acompanhou sempre, de forma consciente e eticamente empenhada, o processo de evolução da RDA, não deixando com isso de subverter os princípios rígidos de um "realismo socialista", essencialmente por colocar o indivíduo, e não um processo histórico idealizado, no centro das suas construções narrativas. Defende a convicção de que cabe à mulher (e à sua escrita) o papel de instaurar a paz, por oposição à ordem patriarcal bélica, e empenhou-se ativamente na manutenção de um Estado socialista alemão, contra a corrente de otimismo que precipitou a "reunificação alemã".