• 967 224 138
  • Contactos

As minhas aventuras na república portuguesa

LT003243
1990
Miguel Esteves Cardoso

Editora Círculo de Leitores
Idioma Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Capa dura
Disponib. - Em stock

€8
Mais detalhes
  • Ano
  • 1990
  • Capa
  • Luís Filipe Cunha
  • Código
  • LT003243
  • Detalhes físicos
  • Nº Páginas
  • 272

Descrição

Miguel Esteves Cardoso reúne um conjunto de aventuras observadas por si, adicionando, peneirando, mexendo e acrescentando, como lhe é característico, pitadas de sal e pimenta. O resultado é delicioso, ou antes, "uma série de começos contrariados", como o próprio afirma no prefácio.Neste livro encontramos duas personalidades distintas: o autor enquanto escritor e o autor enquanto observador, com experiências distintas, mas complementares, originando crónicas em que a irreverência e a ironia, mas também a profundidade e o sentimento, são constantes.O livro descreve o simples, mas complexo quotidiano: "É como no amor. A manutenção do amor exige um cuidado maior. Qualquer palerma se apaixona, mas é preciso paciência para fazer perdurar uma paixão. O esforço de se fazer continuar no tempo coisas que se julgam boas" sejam amores ou tradições, monumentos ou amizades "é o que distingue os seres humanos".

As minhas aventuras na república portuguesa

€8

LT003243
1990
Miguel Esteves Cardoso
Editora Círculo de Leitores
Idioma Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Capa dura
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 1990
  • Capa
  • Luís Filipe Cunha
  • Código
  • LT003243
  • Detalhes físicos

  • Nº Páginas
  • 272
Descrição

Miguel Esteves Cardoso reúne um conjunto de aventuras observadas por si, adicionando, peneirando, mexendo e acrescentando, como lhe é característico, pitadas de sal e pimenta. O resultado é delicioso, ou antes, "uma série de começos contrariados", como o próprio afirma no prefácio.Neste livro encontramos duas personalidades distintas: o autor enquanto escritor e o autor enquanto observador, com experiências distintas, mas complementares, originando crónicas em que a irreverência e a ironia, mas também a profundidade e o sentimento, são constantes.O livro descreve o simples, mas complexo quotidiano: "É como no amor. A manutenção do amor exige um cuidado maior. Qualquer palerma se apaixona, mas é preciso paciência para fazer perdurar uma paixão. O esforço de se fazer continuar no tempo coisas que se julgam boas" sejam amores ou tradições, monumentos ou amizades "é o que distingue os seres humanos".