• 967 224 138
  • Contactos

O albergue dos pobres

Tahar Ben Jelloun
Asa
Português PT

Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

€10
Mais detalhes
  • Ano
  • 2000
  • Colecção
  • Vozes do Mundo
  • Idioma Original
  • Francês
  • Tradutor
  • Maria do Rosário Mendes
  • Edição
  • 1
  • Código
  • LT004154
  • ISBN
  • 9789724123974
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 14,00 x 21,00 x
  • Nº Páginas
  • 203

Descrição

Larbi Bennya, aliás Bidoun, professor na Universidade de Marraquexe e autor de livros que não são publicados, é um homem duplamente desiludido: pela mediocridade da sua vida conjugal e pela pobreza e corrupção do seu país. Um dia, é convidado a ir a Nápoles, cidade sobre a qual deverá escrever um texto. Mas, em Nápoles, o que ele descobre é sobretudo o "Albergue dos Pobres", um velho edifício invadido pelos ratos e habitado pelas histórias de figuras extraordinárias... Fábula barroca sobre o racismo ordinário, hino aos deserdados da vida, o presente romance de Tahar Ben Jelloun, à boa maneira oriental, mergulha-nos numa sucessão infinita de relatos, donde emerge, como um grito, a violência da própria vida.

O albergue dos pobres

€10

Tahar Ben Jelloun
Asa
Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Brochado
Disponib. - Em stock

Mais detalhes
  • Ano
  • 2000
  • Colecção
  • Vozes do Mundo
  • Idioma Original
  • Francês
  • Tradutor
  • Maria do Rosário Mendes
  • Edição
  • 1
  • Código
  • LT004154
  • ISBN
  • 9789724123974
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 14,00 x 21,00 x
  • Nº Páginas
  • 203
Descrição

Larbi Bennya, aliás Bidoun, professor na Universidade de Marraquexe e autor de livros que não são publicados, é um homem duplamente desiludido: pela mediocridade da sua vida conjugal e pela pobreza e corrupção do seu país. Um dia, é convidado a ir a Nápoles, cidade sobre a qual deverá escrever um texto. Mas, em Nápoles, o que ele descobre é sobretudo o "Albergue dos Pobres", um velho edifício invadido pelos ratos e habitado pelas histórias de figuras extraordinárias... Fábula barroca sobre o racismo ordinário, hino aos deserdados da vida, o presente romance de Tahar Ben Jelloun, à boa maneira oriental, mergulha-nos numa sucessão infinita de relatos, donde emerge, como um grito, a violência da própria vida.