• 967 224 138
  • Contactos

O nome da rosa (Pbl) xxxx

LT003624
2002
Umberto Eco

Editora Público
Idioma Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Capa dura, com sobrecapa
Disponib. - Indisponível

€4
Mais detalhes
  • Ano
  • 2002
  • Colecção
  • Mil Folhas
  • Idioma Original
  • Italiano
  • Tradutor
  • Maria Celeste Pinto
  • Código
  • LT003624
  • Detalhes físicos
  • Dimensões
  • 12,00 x 21,00 x
  • Nº Páginas
  • 473

Descrição

Itália, 1327. Frei Guilherme de Baskerville recebe a missão de investigar a ocorrência de heresias num mosteiro franciscano. Porém, a morte de sete monges em sete dias, em circunstâncias insólitas, muda o rumo da investigação. Primeiro romance de Umberto Eco, O Nome da Rosa foi publicado em 1980 e tornou-se um sucesso de vendas, fazendo com que o italiano, conceituado professor de semiótica, alcançasse prestígio internacional como romancista. Marcada pela ironia de Eco, a narrativa é repleta de mistérios, com símbolos secretos e manuscritos codificados, mas também explora profundas questões filosóficas.

Em 1986, o livro recebeu adaptação homónima para o cinema, dirigida por Jean-Jacques Annaud e protagonizada por Sean Connery e Christian Slater.

O nome da rosa (Pbl) xxxx

€4

LT003624
2002
Umberto Eco
Editora Público
Idioma Português PT
Estado : Usado 5/5
Encadernação : Capa dura, com sobrecapa
Disponib. - Indisponível

Mais detalhes
  • Ano
  • 2002
  • Colecção
  • Mil Folhas
  • Idioma Original
  • Italiano
  • Tradutor
  • Maria Celeste Pinto
  • Código
  • LT003624
  • Detalhes físicos

  • Dimensões
  • 12,00 x 21,00 x
  • Nº Páginas
  • 473
Descrição

Itália, 1327. Frei Guilherme de Baskerville recebe a missão de investigar a ocorrência de heresias num mosteiro franciscano. Porém, a morte de sete monges em sete dias, em circunstâncias insólitas, muda o rumo da investigação. Primeiro romance de Umberto Eco, O Nome da Rosa foi publicado em 1980 e tornou-se um sucesso de vendas, fazendo com que o italiano, conceituado professor de semiótica, alcançasse prestígio internacional como romancista. Marcada pela ironia de Eco, a narrativa é repleta de mistérios, com símbolos secretos e manuscritos codificados, mas também explora profundas questões filosóficas.

Em 1986, o livro recebeu adaptação homónima para o cinema, dirigida por Jean-Jacques Annaud e protagonizada por Sean Connery e Christian Slater.